Categoria do artigo: Passeios em Foz do Iguaçu

TRILHAS, CAMINHADAS E ECOTURISMO EM FOZ DO IGUAÇU

Quando você pensa em Ecoturismo em Foz do Iguaçu, obviamente a primeira e talvez única opção que lhe vem à mente seja o Parque Nacional do Iguaçu onde estão as Cataratas do Iguaçu.

Mas Foz do Iguaçu é muito mais que apenas Parque Nacional e Cataratas quando o assunto é Ecoturismo e Passeios Sustentáveis. De caminhadas tranquilas a percursos radicais que vão exigir do participante algum condicionamento físico, Foz do Iguaçu oferece variadas opções de passeios que lhe proporcionarão maior contato e conexão com a natureza e também uma visão diferente da cidade.

Passeios de Ecoturismo, trilhas e caminhadas urbanas levam vantagem em momentos como o que vivemos, onde ainda é preciso manter algum distanciamento. São feitos em área aberta, e por mais que exista a proximidade de outras pessoas no local, é possível manter o distanciamento seguro e se divertir.

Para lhe ajudar a escolher e inserir em seu roteiro de viagem passeios como esses, preparamos uma pequena lista com as principais opções na região da Tríplice Fronteira, mas fique atento pois alguns destes que estão listados, podem depender de condições climáticas favoráveis para acontecer.

Turistar em Foz do Iguaçu vai muito além de visitar as famosas Cataratas do Iguaçu | Fotos em Foz: Garon Piceli

Cataratas do Iguaçu / Parque Nacional do Iguaçu (Brasil e Argentina)


Se é pra começar uma lista, vamos começar logo com uma grande. O Parque Nacional do Iguaçu abriga o maior remanescente de floresta Atlântica da região sul do Brasil e protege uma riquíssima biodiversidade, constituída por espécies representativas da fauna e flora brasileiras, das quais algumas ameaçadas de extinção, como onça-pintada (Pantheraonca), puma (Puma concolor), jacaré-de-papo-amarelo (Caimanlatirostris), papagaio-de-peito-roxo (Amazona vinacea), gavião-real (Harpia harpyja), peroba-rosa (Aspidospermapolyneutron), ariticum (Rolliniasalicifolia), araucária (Araucariaaugustifolia), além de muitas outras espécies de relevante valor e de interesse científico. Essa expressiva variabilidade biológica somada à paisagem singular de rara beleza cênica das Cataratas do Iguaçu, fizeram do Parque Nacional do Iguaçu a primeira Unidade de Conservação do Brasil a ser instituída como Patrimônio Mundial Natural pela UNESCO, no ano de 1986. Se somarmos os lados brasileiro e argentino do Parque, separados pelo Rio Iguaçu, temos mais de 1 milhão de hectares de áreas naturais, sendo 600 mil hectares de áreas protegidas e outros 400 mil hectares em florestas ainda primitivas. 

Destes mais de 1 milhão de hectares, apenas 3% do Parque está dentro de uma “área visitável”. O lado brasileiro do Parque oferece uma trilha principal de cerca de 1,5 km com nível mínimo de dificuldade, porém, sem acessibilidade aos visitantes com dificuldade motora. Além da conhecida trilha das Cataratas, o lado brasileiro do Parque conta com trilhas que neste momento estão desativadas devido ao aumento na população de onças no Parque.

A Trilha do Poço Preto é uma delas. Seu nome é dado devido a uma falha existente em uma parte do rio onde ocorreu uma explosão de uma bolha de gás causada pelo choque de placas tectônicas há 135 milhões de anos. O poço possui aproximadamente 22 metros de profundidade e 400 metros de diâmetro. A trilha possui 9 km e quando estava aberta, era permitido percorrer esse trecho caminhando, de bicicleta ou com um veículo elétrico.

Já a Trilha das Bananeiras, oferecia uma opção mais tranquila para quem curte observar a natureza. Com um percurso de 1,6 km que podia ser feito a pé ou com um veículo elétrico, nesta trilha era possível observar diversas aves e outras espécies da fauna e da flora.

Durante todo o ano de 2020, cogitou-se a reativação destas trilhas como forma de oferecer mais opções de passeios à céu aberto para os visitantes. Porém, até o momento elas seguem fechadas, mas fica ligadinho nos nossos canais de comunicação e em nossos Grupos de Relacionamento que assim que elas voltarem a gente conta em primeira mão.

 

DESCUBRA COMO ECONOMIZAR COM TRANSPORTE PARA ATRATIVOS EM FOZ DO IGUAÇU

 

Pelo lado argentino, são três as trilhas principais e a soma delas oferece mais de 9 km de percursos entre a mata do Parque Nacional, cada uma delas, proporcionando um ponto de vista diferenciado das famosas quedas das Cataratas do Iguaçu. A Trilha da Garganta do Diabo possui aproximadamente 2,2 km e proporciona uma visão do alto de uma das mais famosas entre as mais de 275 quedas que formam as Cataratas. Para iniciar e finalizar essa trilha, você tem a opção de utilizar um trem movido à gás que leva da Estação Central até o início da trilha e de volta à Estação Central.

A Trilha Superior possui  aproximadamente 1,7 km e é repleta de passarelas e pontes que ficam acima da linha da mata e das cachoeiras. Já a Trilha Inferior, permite ao visitante ver as Cataratas por novos ângulos, bem próximos de algumas quedas.

Lembre-se que do lado argentino, todas as trilhas são de ida e volta, por isso, para fazer as três trilhas, você deve se programar para passar o dia todo no Parque.

O Macuco Safari é um famoso passeio de ecoturismo em Foz do Iguaçu | Foto: Divulgação

Macuco Safari, Cachoeirismo e Rafting


Ainda dentro do Parque Nacional do Iguaçu, você tem a possibilidade de curtir uma aventura de barco com muita adrenalina pelas corredeiras do Rio Iguaçu culminando num verdadeiro banho de cachoeira nas Cataratas do Iguaçu. O Macuco Safari é um dos passeios mais famosos da região da Tríplice Fronteira, e um dos mais procurados também.

O Macuco Safari é um passeio dividido em três etapas – Selva, Trilha e Barco:

Selva – na primeira parte, você será conduzido por uma trilha de 2 km em meio a floresta do Parque Nacional do Iguaçu em um veículo elétrico onde um guia explica curiosidades sobre o que o Parque Nacional do Iguaçu abriga. 

Trilha (opcional) – Em seguida, você tem a opção de fazer um pequeno trecho a pé, para continuar desbravando a fauna e flora do Parque ou ir direto para o embarque (não faça isso… curta cada momento desse passeio sem pegar atalhos) nesta etapa, o contato com o meio ambiente se tornará ainda mais estreito, com uma caminhada de aproximadamente 600 metros onde você poderá observar a bela cachoeira do Salto Macuco.

Barco – agora o passeio ganha em emoção, o barco segue rio acima até as Cataratas do Iguaçu, onde você desfrutará de uma visão exclusiva, única e impressionante das quedas d’água experimentando as Cataratas do Iguaçu de uma maneira memorável.

VER MAIS INFORMAÇÕES

Cachoeirismo

Se sua parte favorita não é o barco, existe a possibilidade de fazer apenas parte do passeio, dando mais destaque para as duas primeiras etapas. Neste passeio, você irá percorrer uma trilha de 2km em meio a mata conduzidos por um veículo elétrico, em seguida pode desfrutar de uma experiência singular, o Cachoeirismo: uma descida de rapel de 20 metros nas águas do Salto Macuco, cachoeira que brota de rochas milenares, no coração da floresta do Parque Nacional do Iguaçu, seguida de uma trilha de 600 metros de caminhada até chegar em um deck que possui loja de souvenirs, banheiro, e vestiário.

Obs: Idade mínima para realização do cachoeirismo é 12 anos.

Macuco só Selva

Para os amantes da natureza, que querem ter um contato direto com a rica biodiversidade da Mata Atlântica e conhecer um pouco mais da floresta do Parque Nacional do Iguaçu, o Macuco Safari oferece a opção de passeio “Só Selva”, onde, com o acompanhamento de um guia especializado, você pode contemplar e conhecer a flora e fauna local.

O passeio tem duração de uma hora, que se inicia em uma trilha percorrida com a ajuda de um moderno jipe elétrico, por cerca de 3km, com informações sobre história do parque, animais e árvores que se destacam na floresta.

Na próxima etapa, o passeio segue por uma trilha suspensa em uma caminhada de aproximadamente 600 metros mata adentro, considerada de dificuldade fácil e possível para todas as idades, para que você tenha um contato mais estreito com a Mata Atlântica. Nessa trilha é possível ver o Salto Macuco, uma cachoeira de cerca de 20 metros que brota de rochas milenares, um verdadeiro espetáculo.

O passeio tem término em nossa estrutura que antecede o barco, onde se encontra uma lanchonete, loja e banheiros, além de uma vista privilegiada do Rio Iguaçu.

Para essa caminhada é recomendado o uso de sapatos confortáveis, roupas leves, repelentes e o uso de protetor solar.

Rafting

Esta aventura começa na Estação Macuco Rafting, localizada ao lado do antigo heliponto do Parque Nacional do Iguaçu.

O passeio continua em escadaria suspensa com vista para as cataratas do Iguaçu.

O Rafting consiste em uma descida, em bote inflável, pelas corredeiras do Rio Iguaçu, acompanhada de profissionais qualificados que passam instruções de segurança para que todos tenham uma experiência radical incrível. Tem a duração de 1 hora e meia, e requer no mínimo 14 anos de idade para sua realização. Também há a possibilidade de fazer esse passeio no combo com o Macuco Safari, e nesse caso, você apenas vai desembarcar do barco do Macuco Safari já no local do embarque nos botes infláveis do rafting.

Obs: Idade mínima para realização do rafting é 14 anos.

Gran Aventura (Argentina):
O lado argentino do Parque Nacional do Iguaçu também oferece uma opção segura de promover fortes emoções para seus visitantes. Trata-se do Gran Aventura, equivalente ao Macuco Safari, porém, em território argentino.

Antes de chegar ao barco, você será levado de transporte por uma trilha de seis quilômetros através do Sendero Yacaratia, trecho de floresta subtropical. Ao final desse percurso, está o Puerto Macuco, onde você finalmente embarca na grande aventura.

A embarcação reserva uma experiência única para você, te levando para um verdadeiro banho de cachoeira. Além disso, você passará a conhecer lugares exclusivos do lado argentino, como a Isla Martín.

 

ATENÇÃO: Verifique com antecedência a disponibilidade dos passeios de RAFTING e CACHOEIRISMO, pois, durante a pandemia eles foram temporariamente cancelados. Etapas e percursos descritos neste texto podem ser modificados pelos operadores de cada atrativo sem prévio aviso. O valor dos passeios que acontecem dentro do Parque Nacional do Iguaçu (Brasil e Argentina) não incluem o valor da entrada do Parque. Para fazer os passeios, o visitante ainda terá que adquirir o ingresso de entrada do Parque. 

 

O passeio do Aguaray permite uma imersão na natureza de Foz do Iguaçu | Foto: Divulgação

Expedição Aguaray

Se você gosta de trilha, natureza e esporte, a Expedição Aguaray é o passeio certo para você. Esse passeio começa com uma caminhada 45 minutos (aproximadamente 1,4 km) pela Trilha do Índio, em ritmo leve, para todos poderem apreciar as belezas e a riqueza da fauna e flora da Mata Atlântica.

Terminada a parte em terra, hora de ir para a água! Você pode escolher um caiaque ou um SUP (Stand Up Paddle) para ficar uma hora (aproximadamente 2 km de percurso) passeando pelo rio Iguaçu. E, para fechar com chave de ouro, um banho delicioso de cachoeira.

Esse passeio dura, aproximadamente, três horas e tem nível moderado de dificuldade. É importante levar água, protetor solar, alimentação leve (como frutas), calçados fechados e roupa de banho.

VER MAIS INFORMAÇÕES

Refúgio Biológico Bela Vista (Itaipu)

Só porque esse é considerado um passeio para toda a família, não quer dizer que ele deva ficar fora dessa nossa lista, afinal, esse passeio reserva uma trilha fantástica para seus visitantes.

O Refúgio Biológico Bela Vista foi criado quando Itaipu se preparava para encher seu reservatório. Esse espaço de aproximadamente 1.920 hectares tinha como único propósito receber milhares de espécies de plantas e resgatar animais desalojados pela enchente.

São aproximadamente 50 espécies, como jaguatirica, harpia, macacos, tamanduá e até onças-pintadas. Durante a trilha de dois quilômetros em meio à floresta nativa, além da possibilidade de ver esses animais, o guia dá uma aula prática sobre conscientização ambiental e conservação das espécies, já que algumas das que o Refúgio abriga estão em perigo de extinção.

VER MAIS INFORMAÇÕES

Para reservar esse passeio gratuito pelas ruas de Foz do Iguaçu basta se inscrever aqui.

Free Walk Tour Foz do Iguaçu

Em 2020, a quarentena imposta pela pandemia do Covid-19 acabou fechando quase todos os atrativos em Foz do Iguaçu sem prévio aviso, pegando muitos turistas de surpresa. Para minimizar o efeito negativo de uma quarentena em uma cidade turística, e proporcionar aos turistas algum entretenimento seguro, os guias do City Tour Foz do Iguaçu criaram esse passeio gratuito, feito à pé pelo centro histórico de Foz do Iguaçu. O Free Walk Tour acontece desde maio de 2020, sempre aos domingos pela manhã e esporadicamente aos sábados e feriados. Além da riqueza cultural que o Free Walk Tour oferece, ele ainda entra em uma lista que todo turista ama em qualquer destino turístico, a lista de passeios gratuitos. Os guias que oferecem esse tour não cobram pelo serviço. Ao final de cada passeio, os guias “passam o chapéu” e cada participante tem a opção de contribuir ou não, doando o valor que julgar justo pelo serviço prestado. Para garantir sua participação no Free Walk Tour Foz do Iguaçu é preciso fazer uma reserva prévia, já que, por conta dos protocolos, o número de participantes é limitado.
Para reservar
Clique Aqui.

Este passeio depende de condições climáticas e pode ser cancelado caso ocorra chuva no horário do passeio.

VER MAIS INFORMAÇÕES

Walk du Café

Um bom papo, uma caminhada leve e café. Existe combinação mais perfeita que essa?

O Walk du Café é um passeio de caminhada que acontece no centro de Foz do Iguaçu. O percurso de aproximadamente 2,5 km feito em pouco mais de 3 horas passa por cinco cafeterias apresentando a história de uma das bebidas mais consumidas no mundo.

São 5 paradas e em cada uma delas, você terá uma experiência exclusiva de degustação dos diferentes modos de preparo e diferentes grãos de café. O passeio acontece nas segundas, quartas e sextas, sempre no fim da tarde e é recomendável usar roupas e sapatos confortáveis. As degustações incluídas no passeio são pré selecionadas, mas há opções que podem ser adquiridas à parte em cada uma das paradas.

VER MAIS INFORMAÇÕES

Bike Tour Cataratas

Quem foi que disse que só existe uma forma de conhecer as Cataratas do Iguaçu? Neste passeio você tem a possibilidade de contemplar o Parque Nacional do Iguaçu e chegar até o mirante das Cataratas do Iguaçu pedalando. 

O passeio se inicia no Centro de Recepção de Visitantes do Parque Nacional do Iguaçu e dali segue. 

Durante todo o passeio você tem o acompanhamento de um instrutor que pode auxiliá-lo com pequenas dificuldades relacionadas a bicicletas que possam surgir durante o percurso, mas no geral é muito tranquilo, o grau de dificuldade é considerado leve, são 11 km de percurso até o início da trilha das Cataratas, o que pode levar entre uma e duas horas, a depender da condição física de cada participante. Durante estes 11 km de percurso dentro do parque nacional, você pode fazer pequenas paradas para fotografar a fauna e flora local e animais que habitam o parque, até porque, você corre o risco de ter o privilégio de se deparar com eles durante o trajeto, lembrando que isto está sujeito a acontecer, mas não há garantia que você os verá. O retorno da bike fica sendo opcional, você pode retornar até a entrada do Parque com a Bike ou com o ônibus do parque. A equipe da Iguassu Bike Tour que estará com você se encarregará de fazer o recolhimento das bikes.

O passeio não inclui o ingresso do Parque Nacional do Iguaçu que deverá ser adquirido à parte.

VER MAIS INFORMAÇÕES

Estes foram apenas alguns entre os muitos passeios disponíveis em Foz do Iguaçu. Se você gosta deste tipo de passeio, continue acompanhando nossa comunicação pois estaremos atualizando essa informação sempre que um novo passeio surgir. Você também pode ficar por dentro de todas as novidades da fronteira, passeios e atrativos através de nosso Canal no Youtube

O roteiro da Ana Bochi em Foz do Iguaçu

Na semana passada proporcionamos à youtuber Ana Bochi e seu esposo José Alvarenga passeios para a lua de mel dos pombinhos recém casados.

Mesmo morando em Foz do Iguaçu, a Ana e o José nunca haviam feito esses passeios nas terra das Cataratas e saíram encantados com tudo o proporcionamos a eles.

Para assistir o vídeo completo dos passeios, aperta o play:

Como a própria Ana disse no vídeo, eles fizeram passeios pelo céu, terra e água. Um pouquinho das experiências de poder viajar em Foz do Iguaçu é isso: sempre se surpreender.

O #RoteiroDaAna foi composto pelos seguintes passeios em Foz do Iguaçu:

ROTEIRO DE UM DIA EM FOZ DO IGUAÇU

  • Passeio de helicóptero sobre as Cataratas do Iguaçu


A Loumar Turismo, em uma parceria de sucesso com a Helisul, te convida a sobrevoar as cataratas por toda sua extensão. A visão do alto é deslumbrante e você vai conseguir as melhores fotografias desse show da natureza. O sobrevoo permite que o visitante tenha uma noção da dimensão dessa paisagem, fazendo surgir as mais diferentes sensações.

– Duração do passeio: 10 minutos;
– Diariamente das 9h às 17h;
– O voo depende das condições climáticas e quantidade mínima de 3 pessoas;
– Valor não inclui transporte até o atrativo.

  • Dreams Park Show em Foz do Iguaçu

O Dreams Park Show é um complexo turístico localizado na Avenida das Cataratas em Foz e conta com vários atrativos, são eles:

Museu de Cera


O Museu de Cera é uma oportunidade para você mergulhar na fantasia. São mais de 90 personalidades em tamanho real. Entre elas: Elvis Presley, Tom Cruise, Amy Winehouse, Mister Bean, Frank Sinatra, Will Smith, Michael Jackson, Santos Dumont, Albert Einstein, Papa Francisco, Papa João Paulo II, além de várias outras. Tem até um cenário todinho do Star Wars! Todas elas produzidas em Londres.

Ice Bar em Foz do Iguaçu


As altas temperaturas Foz do Iguaçu estão prestes a cair com inauguração do Dreams Ice Bar, maior bar de gelo do mundo, com mais de 300 m². Além da sensação de estar dentro de uma caverna de gelo, a menos 11ºC, você vai se surpreender com os móveis e a decoração. Eles são feitos em gelo cristalino e incluem belas esculturas.

Maravilhas do Mundo

Além dos personagens do museu de cera, você poderá conhecer também miniaturas das principais maravilhas do mundo.

Vale dos Dinossauros

Os animais pré-históricos, em tamanho natural, produzem sons e têm movimentos robóticos. O maior protótipo é o Tiranossauro Rex, que mede 20 metros de comprimento por 14 de altura. Eles ficam numa área que reproduz uma paisagem de milhões de anos atrás, com rochas e floresta tropical. I

Dreams Motor Show

O Dreams Motor Show é o sétimo atrativo do Complexo. É um espaço de 2,3 mil metros quadrados com capacidade para 1 mil pessoas.

Na área externa, tem um bar temático de livre acesso aos visitantes, sobretudo para happy-hour. Dentro, um bar principal com palco para shows e dois bares de apoio.
Mas a estrela mesmo é o museu com mais de 30 modelos de motos da marca americana Harley Davidson, considerada uma religião em todo o mundo. Para os apaixonados pelo estilo único e o ronco dos motores exclusivo, será um passeio pela história do motociclismo estradeiro.

Uma das motos do acervo é a Harley Electra Glide, idealizada para o turismo há mais de 50 anos. Ela foi a primeira moto da marca a contar com partida elétrica e injeção eletrônica.

Este passeio te conduzirá a momentos únicos com a possibilidade de contemplar o encontro entre os Rios Iguaçu e Paraná, que fazem divisa entre Brasil, Argentina e Paraguai, formando a tríplice fronteira. Com tecnologia naval de última geração, o Kattamaram II é uma embarcação segura e confortável, com ambiente climatizado, solário e completo serviço de bar e restaurante, lanches e porções, uma opção indispensável para quem visita Foz do Iguaçu.

Quer reservar o roteiro da Ana e passar pela mesma experiência que o casal mais minimalista desse Brasil?

Entre em contato com nossos Especialistas em Foz do Iguaçu e reserve agora mesmo!

 

Aberto ou Fechado? Como anda Foz do Iguaçu na Retomada do Turismo

Lá se vão mais de 4 meses de quarentena causada pela pandemia do Covid-19, e nesses últimos meses, atrativos e destinos turísticos no Brasil viveram uma sequência interminável de “Tá aberto!” e “Tá fechado!”.

Tá certo, a vontade de voltar a receber turistas fez com que muitas cidades, incluindo a nossa, fizessem um esforço hercúleo para derrubar a curva de contágio, mas ela é mais persistente do que nós imaginávamos.

Agora, porém, finalmente estamos alcançando uma curva decrescente e a cidade se sente segura para dizer que podemos começar a receber (cumprindo todos os inúmeros protocolos sanitários, claro) os turistas brasileiros.

Esta semana, inclusive, tivemos a boa notícia de que o governo do Paraguai, que durante todo esse período se mostrou avesso à abertura de fronteiras, finalmente sinalizou a intenção de implantar uma re-abertura controlada, inicialmente apenas para moradores locais e, posteriormente, para turistas de todo o país. De acordo com as últimas notícias, vindas do lado de lá da ponte, essa implantação deve começar já em setembro.

Do lado de cá, vamos bem, e se você está preocupado, com viagem marcada para Foz do Iguaçu, querendo saber o que está aberto e o que está fechado, veja abaixo uma lista com os principais atrativos de Foz do Iguaçu e sua atual situação. Salve essa postagem nos seus favoritos pois estaremos atualizando essa lista sempre que o status de algum dos atrativos mudar. Leia mais

Cataratas do Iguaçu: Melhor pelo Brasil ou pela Argentina?

Você conhece as Cataratas do Iguaçu? Claro! E se você está buscando uma boa opção de turismo com muitas opções de passeios ao ar livre e contato com a natureza mas não abre mão da comodidade e da estrutura de hospedagem que as grandes cidades podem oferecer, seu destino é Foz do Iguaçu…

Obviamente, se você chegou a esse texto, provavelmente já desconfiava que sim, Foz do Iguaçu é o próximo destino que você deve visitar. Entretanto, sempre há espaço para dúvidas, principalmente quando iniciamos uma pesquisa sobre as Cataratas do Iguaçu, uma das sete novas maravilhas da natureza, que pode ser acessada por Foz do Iguaçu, sendo inclusive um dos seus principais atrativos, mas que também pode ser acessada pela cidade de Puerto Iguazú, município da província de Misiones, na Argentina.

Cataratas do Iguaçu (vista do lado Brasileiro)

Existem duas Cataratas do Iguaçu? Uma no Brasil e outra na Argentina?
Não, a Cataratas é uma só, e se chama Cataratas do Iguaçu porque está no Rio Iguaçu, um dos rios que demarca a fronteira entre Brasil e Argentina desde outubro de 1898, quando uma comissão mista, formada de brasileiros e argentinos finalizou um tratado que foi assinado por Dionísio Cerqueira enquanto ministro das relações exteriores (1896-1898).

 

Vista aérea Cataratas do Iguaçu – Garganta do Diabo entre Brasil e Argentina

As Cataratas do Iguaçu é formada por cerca de 275 quedas (pode variar de acordo com a vazão média do rio) e está dentro do Parque Nacional do Iguaçu (pelo lado brasileiro) e Parque Nacional Iguazú (pelo lado argentino). Os parques sim, são dois, embora fáceis de se confundir, já que utilizam o mesmo nome.

 

Pelo lado brasileiro, o Parque Nacional do Iguaçu foi criado em 10 de janeiro de 1939, possui 185.262,5 hectares, está dentro dos municípios de Céu Azul, Foz do Iguaçu, Matelândia, São Miguel do Iguaçu e Serranópolis do Iguaçu e é administrado atualmente pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Pelo lado argentino, o Parque Nacional Iguazú foi criado em 8 de outubro de 1934, possui 67.620,00 hectares, está dentro da província de Misiones e é administrado pela Administración de Parques Nacionales.

Vantagens pelos dois lados das Cataratas do Iguaçu

Embora o parque brasileiro seja quase 3 vezes maior em extensão que o parque argentino, cerca de 80% das 275 quedas que formam as Cataratas do Iguaçu se encontram dentro do território argentino, ou seja, no Parque Nacional Iguazú.

Mas se você chegou a pensar que isso representa uma desvantagem para o lado brasileiro do parque, saiba que, justamente por conta da maioria das quedas estar do lado argentino, é que o lado brasileiro é considerado aquele que proporciona a melhor visão das quedas.

Em contrapartida à melhor visão das quedas, oferecida pelo lado brasileiro, o lado argentino oferece extremo contato com a natureza. Enquanto a trilha que leva ao mirante das Cataratas pelo lado brasileiro tem pouco mais de 1.250 metros, do lado argentino, o conjunto de trilhas que levam a diversos pontos de observação das quedas soma mais de 11.000 metros de extensão. 

Cataratas do Iguaçu (vista desde o lado Argentino)

No quesito acesso, o lado brasileiro leva vantagem novamente. A entrada do Parque Nacional do Iguaçu está localizado a cerca de 17km de centro de Foz do Iguaçu e a 5km do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu e não é necessário nenhum trâmite de imigração para chegar até lá.

Já a entrada do Parque Nacional Iguazú, se encontra a cerca de 7km do centro de Puerto Iguazú, porém, de Foz do Iguaçu até o parque, são cerca de 27km, e quem decide visitar o lado argentino terá que fazer os trâmites migratórios em pelo menos uma das alfândegas, ou, dependendo da nacionalidade e da idade, até mesmo nas duas.

Do lado brasileiro, o visitante conhece as trilhas de um ponto de vista diferente, vislumbrando-as de uma forma mais panorâmica, tendo a visão do todo. Do lado argentino, o visitante, hora caminha sobre as àguas, hora está caminhando lateralmente às quedas. 

A única forma de chegar até a Garganta do Diabo, uma das maiores e mais famosas quedas que compõem as Cataratas do Iguaçu, é pelo lado argentino. Pelo lado brasileiro, é possível apenas avistá-la. 

 

Entrada da trilha da Garganta do Diabo nas cataratas do lado Argentio

Qual dos dois lados das Cataratas do Iguaçu deve se visitar, afinal?

Podemos afirmar, com conhecimento de causa, que não há “lado melhor ou pior”. Ambos os parques oferecem experiências distintas que juntas, se complementam e formam uma experiência única.

Está com tempo sobrando e tem espaço em seu roteiro? Faça os dois lados!

Mas se você tiver mesmo que escolher apenas um, veja aquele que se encaixa melhor no seu roteiro.

Se você está com pouco tempo, e quer ter mais tempo para outros atrativos, a melhor opção para você é o lado brasileiro, conhecendo as Cataratas pelo Parque Nacional do Iguaçu.

Como as trilhas são bem menores, é possível conhecer as famosas quedas em pouco mais de 3 horas. Mas lembre-se, existem outras trilhas e passeios que podem ser feitos à partir do lado brasileiro. Entre elas, Trilha das Bananeiras, Trilha do Poço Preto e Macuco Safari.

O lado argentino é grande o suficiente para se cogitar dividir a visita, usando até dois dias para isso. Há sim a possibilidade de fazê-lo em apenas um dia, mas reserve o dia todo apenas para isso, já que entre deslocamento, trâmites aduaneiros e passeio, leva-se facilmente mais de 6 horas.

Ônibus que levam os turistas até as trilhas das Cataratas do Iguaçu lado Brasileiro

Seja lá qual lado escolher, tenha certeza que terá uma experiência única e inesquecível. Foz do Iguaçu oferece estrutura turística e opções para agradar todos os perfis de turistas, mas se você gosta de contato com a natureza, não deixe se separar um bom tempo para conhecer o Parque Nacional do Iguaçú e do Iguazú, e não esqueça também do Parque das Aves e do Aguaray Eco Esportes.

No próximo texto, a gente volta com mais dicas de passeios em meio a natureza. Se você tem amigos que também curtem esse tipo de passeio, não esqueça de compartilhar isso com ele. Até mais ;-)

Não conhece ainda o lado argentino das Cataratas? A Loumar Turismo, em parceria com os guias da Iguassu City Tour promoveu uma live com um Tour Virtual pelo lado argentino das Cataratas. Se você quer saber mais sobre o esse passeio, assista:

 

Para reservar esses e outros passeios em Foz converse com um dos Especialistas em Foz do Iguaçu.

 

City Tour Ciudad Del Este: Redescubra o Paraguai

City Tour

Pare um pouquinho e pense na sua viagem à Foz do Iguaçu. Agora inclua Ciudad Del Este (CDE), no Paraguai, no seu roteiro. Qual a primeira palavra que vem na sua mente? Imagino que “compras”. Acertei?

 

Mas será que você sabe que o Paraguai é muito além do que apenas o turismo de compras? Eu sei que a primeira impressão normalmente é a que fica, e se você atravessar a fronteira vai dar de cara com o microcentro onde acontece todo o auê das compras, e provavelmente é a imagem que vai na sua mente. Mas, se você caminhar um pouquinho além e começar a se afastar dessa parte, vai ter uma outra visão sobre tudo que já viu sobre Ciudad del Este, que é uma cidade muito bonita, bem arborizada com espaços para lazer, vida noturna e tem até uma “mini-cataratas”. 

 

Se ficou curioso, então você precisa conhecer esse outro lado de CDE, no passeio perfeito para isso, que é o City Tour Ciudad Del Este. Esse passeio contempla muitas paradas em lugares estratégicos da cidade com a companhia de um guia, contando todas as histórias locais. 

 

O embarque do City Tour é feito na Cellshop. Adquirindo o passeio conosco, da Loumar Turismo, o nosso transporte irá lhe buscar na porta do hotel e te levará até o desembarque do Compras no Paraguai (Cellshop), onde o guia irá te acompanhar até a van do passeio. 

 

O City Tour Ciudad Del Este tem duração de 3h e possui 5 paradas, são elas: Catedral San Blas, Mesquita Del Este, Chiperia Mi Abuela, Lago da Republica, Igreja São Lucas e Saltos Monday. Além disso, o tour passa por outros locais, em que não há parada, mas que também poderá ser contemplada de dentro da van, enquanto o guia conta um pouco mais sobre o entorno. 

 

E abaixo, um pouquinho sobre cada um desses lugares:

 

Catedral San Blas: Construída em 1966 em formato de barco, a catedral carrega o significado da travessia dos povos na fronteira, pelo rio Paraná, antes da construção da Ponte Internacional da Amizade. 

Catedral San Blas, construída em 1966.

Foto: Rafael Guimarães

 

Mesquita Del Este: Construída pela comunidade muçulmana de Ciudad Del Este, a Mesquita tem grande significado para a cidade.

Mesquita Del Este durante visitação do City Tour Ciudad Del Este.

Foto: Rafael Guimarães

 

Chiperia Mi Abuela: Como se fosse a nossa “panificadora”, a chiperia é um lugar para desfrutar da culinária paraguaia e conhecer a típica chipa, sopa paraguaia e outros quitutes. 

Chiperia Mi Abuela durante visita no City Tour Ciudad Del Este.

Foto: Rafael Guimarães

 

Lago da República: Local de lazer dos moradores de CDE, onde é possível apreciar um tempo ao ar livre enquanto descansa nas sombras das árvores. 

City Tour Ciudad Del Este: Lago da República, lugar de lazer e distração para os esteños.

Foto: Rafael Guimarães

 

Igreja São Lucas: Uma igreja moderna com detalhes em pinturas no teto e belas imagens. Tem também seus bancos talhados com os nomes das famílias da cidade. 

City Tour Ciudad Del Este: Igreja de São Lucas.

Foto: Rafael Guimarães

 

Saltos Monday: Um espetáculo da natureza que é possível admirar de muito próximo e que possui três grandes quedas d’água que deságuam mais à frente no Rio Paraná.

Saltos Monday visto da parte superior do mirante.

Foto: Noeli Knop

 

Esse foi um breve resumo do que você pode encontrar no City Tour Ciudad Del Este. Um grande descobrimento para quem não imagina as belezas do país mas, que ainda assim, tem curiosidades sobre cada local que visita. 

 

Quer conhecer mais sobre o passeio? Então confira abaixo o Vlog da Loumar sobre o City Tour Ciudade Del Este. 

 

E aí, gostou? Então conta para a gente, aqui nos comentários, se você imaginava que teria outras coisas para fazer no Paraguai além de compras.

 

Ah! E se quiser tirar alguma dúvida, conte com nossos Especialistas em Foz, que estão disponíveis para lhe atender das 7h às 23h. Fale com um deles CLICANDO AQUI. Lhe atenderemos com muito carinho. ❤ 

 

« Página Anterior