Tag do artigo: Passeios em Foz do Iguaçu

Preço da entrada do Parque das Aves

Outro passeio que chama muita atenção dos visitantes em Foz do Iguaçu é este “zoológico moderno”. Mas antes de falarmos sobre o preço da entrada do Parque das Aves, temos que explicar o que é esse atrativo e a importância dele para as espécies que abriga.

preço entrada parque das aves

O Parque das Aves é um lugar onde você entra nos ambientes dos pássaros

Luta contra o tráfico

Como dissemos, o Parque das Aves é um zoo moderno, ou seja: os animais ali não estão (apenas) para serem vistos por turistas. Muitos deles foram parar ali após serem resgatados do tráfico de animais silvestres e não podem ser devolvidos à natureza. O Parque tem uma campanha semanal contra esse tipo de atividade, inclusive. Alguns bichinhos vem tão machucados que não podem mais viver sem os cuidados humanos.

Por isso temos que pensar que, mais importante que o preço da entrada do Parque das Aves, é reconhecer o trabalho que é feito lá.

Pesquisa e amor

O Parque também cuida de espécies em extinção, estudando o comportamento delas e pesquisam como podem trabalhar para salvá-las. As equipe tratam os bichinhos com muito amo e respeito – e isso pode ser visto durante o passeio, porque sempre estão presentes.

preço da entrada do parque das aves

No Parque das Aves, você tem uma experiência única nos viveiros

 

Você é a visita

Pela trilha, você é quem entra no ambiente das aves. São viveiros enormes, mantendo os pássaros livres para voar e interagir com outras espécies. Aliás, quando dizemos “interação” queremos esclarecer que é uma coisa que depende DELES. Não é para você ir lá e inventar de passar a mão porque o tucano está no corrimão da trilha. Lembre-se que eles não são domesticados e uma bicada pode (e vai) te machucar. Aprecie, com certeza, mas, como diz o ditado da sábia internet: “a barra não deve ser forçada“.

Agora, sim, podemos falar sobre o preço da entrada do Parque das Aves em Foz do Iguaçu!

Você pode escolher o seu passeio: A trilha convencional ou o Backstage Experience.

O primeiro custa R$ 40 com a Loumar Turismo. (tarifa válida para segundo semestre de 2017) Aqui, você é quem comandará a duração do passeio, já que você segue a trilha no seu ritmo. Não há restrição de idade para essa modalidade. A trilha é toda pavimentada e permite que pessoas com dificuldade de locomoção ou mesmo cadeirantes aproveitem o passeio.

preço da entrada parque das aves (2)

O Parque das Aves é um atrativo que todos podem curtir | Fotos: Divulgação Parque das Aves

Já o Backstage te leva a uma experiência nos bastidores do Parque das Aves, como alimentar flamingos e outras espécies e ter acesso a áreas que outros visitantes não tem. Com a Loumar Turismo, esse passeio fica R$199 (tarifas válidas para o segundo semestre de 2017), podendo ser parcelado em até 10x no cartão de crédito. Além de comprar o ingresso com a gente, você também pode aproveitar e reservar o seu horário, já que nesse passeio as vagas e horários são limitados.

Entre em contato e garanta já o seu passeio!

Preço do Macuco Safari em Foz do Iguaçu

Uma das dúvidas mais frequentes que recebemos é sobre o preço do Macuco Safari em Foz do Iguaçu. O passeio é um dos atrativos que você encontra no Parque Nacional do Iguaçu (PNI), além das Cataratas. Mas, afinal, o que é esse passeio?

Ao chegar no Centro de Visitantes do Parque, você compra o bilhete para entrar nesse Patrimônio Natural da Humanidade (tombado pelo Unesco). Ali mesmo, numa bilheteria à parte, você já pode comprar o ingresso do Macuco, que não está incluso na entrada do PNI, já que é um passeio opcional.

Preço do Macuco Safari em Foz do Iguaçu

Centro de Visitantes do Parque Nacional do Iguaçu | Foto: Parque Nacional do Iguaçu

Dali, você embarca num dos ônibus especiais que te levarão para dentro do Parque. São quatro paradas: Trilha do Poço Preto, Macuco Safari, Trilha das Cataratas e Porto Canoas. Para o passeio de barco, você vai descer no segundo ponto do ônibus. Não se preocupe em se perder! Há uma locução a bordo, onde tudo é explicado e anunciado.

Ao descer no posto do Macuco Safari, o primeiro passo é pegar um carrinho (elétrico), onde um guia vai contar várias curiosidades encontradas pela trilha. Em seguida, tem um trecho opcional (de cerca de 700m) que pode ser feito a pé. Caminhada gostosa no meio da Mata, mas com alguns degraus.

Finalmente, a terceira (e mais esperada) parte do passeio: o barco! Não se preocupe com roupa. Antes de embarcar, você pode se trocar e até alugar um armário para guardar suas coisas. Pode até levar câmera e celular, já que é feito uma parada no rio para vocês aproveitarem a paisagem antes do banho. Depois desse momento, você deve guardar seus pertences em um lugar seguro (sacola plástica já serve, desde que esteja bem selada). E aí, é diversão pura, tomando banho de cachoeira!

preço macuco safari foz

A pergunta ainda não quer calar: Qual o preço do Macuco Safari em Foz do Iguaçu? | Foto: Divulgação Macuco Safari

Você vai ver como passa rápido! Quando se der conta, já acabou e fica com aquele gostinho de “quero mais”. Depois da “lavada”, você volta ao porto pegar suas coisas e trocar de roupa novamente, se quiser.

Tudo explicado, mas a pergunta ainda não quer calar:

Qual o preço do Macuco Safari em Foz do Iguaçu?

Com a Loumar Turismo, você tem vantagens e benefícios na compra de ingressos dos atrativos na região! Conosco, o passeio tem a tarifa especial de R$207*, podendo ser parcelado em até 10x!

  • Valor válido para compra e uso até 31/12/17. Após essa data, haverá reajuste.

Aproveite e reserve agora mesmo!

E o Oscar vai para…

Todo mundo falando sobre Oscar, já que a premiação está próxima! Acontece no domingo, 26. Aí, para brincar um pouco, resolvemos pensar:

Quais reações do Oscar são parecidas com as reações dos turistas aqui em Foz do Iguaçu?

1. Ao ver as Cataratas do Iguaçu pela 1ª vez…

A gente fica tipo a Kate Winslet: querendo chorar e sorrir ao mesmo tempo!

2. …e quando o grupo chega no mirante pra tirar foto.

JUNTA TODO MUNDO! OLHA A SELFIE!

Leia mais

9 provas de que dá pra fugir do calor em Foz

Vamos contextualizar algo antes da lista para vocês: O site IG colocou Foz do Iguaçu com um dos destinos para fugir do calor no verão, já que tem “temperaturas que giram em torno dos 22 graus durante o dia”. Realmente, o termômetro gira em torno dessa temperatura…. no inverno. No verão mesmo, Foz do Iguaçu chega a 40° C (com histórico de 47° C).


Os iguaçuenses, claro, não perderam tempo e já
começaram a contradizer o portalMAS nós, pacíficos que somos, para não dar razão nem a um nem a outro, vamos mostrar que Foz do Iguaçu é quente, sim, mas que tem como se refrescar por aqui também!

– Cataratas do Iguaçu
Basta uma caminhada na passarela das Cataratas para tomar um banho delicioso e esquecer que o calorzão está com tudo.


– Macuco

O banho de cachu que você respeita!


– Rafting

Não basta a adrenalina, tem uns momentos em que a água é tão tranquila, que dá pra dar um mergulho no Rio Iguaçu!

100 fronteiras

Rafting pertinho das Cataratas do Iguaçu! / Foto: Revista 100 Fronteiras


– Itaipuland

Parque Aquático pertinho de Foz do Iguaçu, na cidade de Itaipulândia: xô, calor!

Carpe Diem ✌🏼😎🔝☀️❤️

Uma foto publicada por Kassyane Zampieri (@kassyzm) em


– Trilha do Poço Preto
Depois de caminhada ou pedalada (ou até passeio de jipe) no meio da Mata Atlântica, que tal um passeio de caiaque inflável no Rio Iguaçu?

Um passeio que curtimos demais em Foz do Iguaçu foi a trilha do Poço Preto, localizada nas cataratas do lado brasileiro. Foram 9 km de bike, passeio de barco e caiaque para finalizar. O lugar é lindo, calmo e vazio. Uma verdadeira paz! O passeio da trilha do Poço Preto dura entre 3 e 4 horas. Por isso, é bom chegar cedo no parque e organizar bem o roteiro. Agradecemos aos parceiros @bestwestern_tarobahotel e @comboiguassu, que montaram a viagem com a “pegada” que queríamos! Foi um prazer conhecer Foz com vocês ! #turismoemfoz #fozdoiguaçu #pegadasemfoz #pegadasnaestrada #bestvacations #viagem #comboiguassu #missaovt #travel #viagem #love #amazing #awesome #visitbrasil #parana #brasil #cataratasdoiguaçu #turismoitaipu

Uma foto publicada por PegadasNaEstrada – Travel Blog (@pegadasnaestrada) em


– Marco das 3 fronteiras na Argentina (Argentina)
No lado argentino, o Marco das Três Fronteiras tem uns ‘jatos’ de água que, nos dias quentes, fazem a festa da criançada!

Sunset Iguazú

Uma foto publicada por Rafael Guimarães (@rafael_f1) em


– Aguaray
Passeio na natureza com direito a banho de cachoeira e caiaque/SUP no rio!

@aguarayesportes obrigada equipe.. Sensacional 👏🏻😍💙💦

Uma foto publicada por Fran M. (@fran.moscon) em


– Cachoeirismo
Uma das novas atrações aqui de Foz do Iguaçu é o cachoeirismo: rapel numa cachoeira! ô, delícia!

cachoeirismo foz do iguaçu

Rapel na cachu! / Foto: Macuco Safari

– Icebar Iguazú
E, se você quer fugir MESMO do calor, o Icebar Iguazú é um open bar (bem) abaixo de zero! Aproveite bons drinks e música animada a -10° C!

 

Tá vendo só como todo mundo tem um pouquinho de razão?

Ruínas de San Ignacio Mini: O que esperar?

Na segunda-feira, um pequeno grupo de Loumarianos foi desbravar o interior da Argentina. Esta que vos fala estava entre os aventureiros.

Fomos até as Ruínas de San Ignacio Mini, a pouco mais de 250 km de Foz do Iguaçu, indo para o sul de Misiones, o estado argentino que faz fronteira com o Brasil.

ruinas_jesuiticas_loumarturismo

Ruínas Jesuíticas San Ignacio Mini / Foto: Rafael Guimarães

A primeira coisa que você precisa saber sobre esse passeio é a respeito dos documentos:

Para ir até Puerto Iguazú, você pode cruzar a fronteira com a CNH. Porém, como vamos além, você vai precisar do RG ou do Passaporte. E somente esses documentos são aceitos no caso dessa viagem, além do Permiso, feito e retirado na hora, na própria Aduana Argentina. Lembrando também que, se utilizar o passaporte, terá que carimbar a saída e entrada nas aduanas brasileira e argentina.

A viagem é feita em uma van da empresa Cuenca, parceira da Loumar Turismo na Argentina, e a primeira parada é na cidade de Wanda, onde pudemos conhecer as Minas de pedras preciosas.

Minas_Wanda_loumarturismo

Começo do passeio das Minas de Wanda: conhecendo onde as pedras preciosas estão escondidas! / Foto: Rafael Guimarães

Esse passeio dura cerca de uma hora. E aí vem a segunda dica:

Leve o se dinheiro em pesos argentinos! O ingresso para as minas já está incluso no passeio às Ruínas, porém, para comprar algo para comer ou beber por lá, é melhor já levar na moeda vizinha.

De Wanda até San Ignacio, são (mais ou menos) 2h30 de viagem. O trecho é bonito, com vista para rios pelo caminho. Conforme vamos chegando perto do nosso destino, notamos a mudança nas construções das cidadelas. A parte sul de Misiones é a porção rica do estado, colonizada por suíços e podemos ver a influência dos europeus nas casas.

SAN IGNACIO

É engraçado quando chegamos a cidade de San Ignacio, porque parece não haver nada por lá. Antes de ir às Ruínas, almoçamos um tradicional e delicioso bife de chorizo (mais uma vez: leve pesos! A refeição não está inclusa no passeio).

O passeio das Ruínas começa no Museu, onde ainda há peças da época dos Jesuítas e uma maquete de como era a comunidade. Em seguida, um guia lidera o grupo para ir ver e conhecer o que restou da história jesuítica na cidade (de aproximadamente 5 mil habitante).

ruinas_jesuiticas_loumarturismo2

Museu das Missões Jesuíticas em San Ignacio. O acervo, por equanto, está um um outro ambiente, até o Museu ser totalmente revitalizado / Foto: Rafael Guimarães

A pequena trilha já mostra, ao fundo, um grande campo com o restante da Igreja – e já impressiona. Mas, as primeiras explicações são sobre as casas dos guaranis, como viviam e se organizavam na comunidade. Curiosidades interessantes dos anos 1700.

ruinas_jesuiticas_loumarturismo4

As antigas casas, muros e demais construções, hoje, estão cercadas por árvores. Uma delas, essa que aparece em destaque na imagem, cresceu ao redor de uma coluna, como se estivesse a engolindo aos pouco / Foto: Rafael Guimarães

Conforme vamos nos aproximando da igreja, vamos nos tornando pequenos e imaginando como eles conseguiam construir aqueles monumentos sem a tecnologia de hoje.

ruinas_jesuiticas_loumarturismo3 (2)

O que restou da igreja é a ruína mais impressionante e emblemática do passeio / Foto: Rafael Guimarães

Dica: Leve chapéu/boné, água, protetor solar e repelente, além de calçados e roupas confortáveis, já que o passeio é realizado a pé. Por esse mesmo motivo, pessoas com mobilidade reduzida podem não aproveitar o passeio tão bem…

Foram cerca de 45 minutos numa viagem no tempo intrigante! Ficamos com a cabeça longe, tentando projetar como era tudo aquilo. Na época da construção, em 1696, o espaço tinha 18 hectares. Após a expulsão dos jesuítas, a comunidade ficou 130 abandonada. Com isso, muito se perdeu: relíquias e terreno. Hoje, as Ruínas estão em um espaço de 8 hectares.

ruinas_jesuiticas_loumarturismo5

Detalhe de uma das construções / Foto: Rafael Guimarães

Depois da excursão, pegamos a van de volta a Foz do Iguaçu, numa viagem de pouco mais de 3 horas de duração, passando novamente pelos rios, por um trecho do Parque Nacional Iguazú e de volta ao presente.

Reserve esse passeio agora mesmo com a Loumar Turismo

BANNE-DICAS

« Página Anterior