Tag do artigo: Paraguai

Confira tudo sobre o bloqueio da Anatel

O bloqueio da Anatel a celulares piratas, assunto que era disseminado desde 2012 nas redes sociais, já era considerado uma lenda quando finalmente no início de 2018 a ANATEL deu início ao processo. Porém, o que era pra acontecer de uma só vez, acabou recebendo um cronograma que transformou o que seria um apagão num processo gradual muito parecido com o que acontece com o sinal analógico de TV hoje em dia.

Caso tenha comprado um celular no Paraguai, confira se ele vai cair no bloqueio da Anatel

Caso tenha comprado um celular no Paraguai, confira se ele vai cair no bloqueio da Anatel | Foto: Pexels

Quando os primeiros celulares (piratas) do estado de Goiás e do Distrito Federal (primeira região do cronograma) começaram a ser afetados pela nova regulamentação o assunto voltou à tona com toda força e uma enxurrada de desinformação tomou conta novamente das redes sociais deixando em pânico pessoas que adquiriram recentemente celulares importados e pessoas que tinham planos de fazer isso nos próximos meses.

Mas afinal de contas, o que são os ditos celulares piratas ou irregulares a que sofrerá o bloqueio da Anatel?

A definição para celular pirata ou irregular não mudou desde o primeiro anúncio lá em 2012, mas nem todo mundo se atentou a essa parte da notícia, então vamos relembrar:

Celular pirata ou irregular é aquele aparelho cujo número IMEI não está registrado no banco de dados da GSMA, associação global de operadoras móveis. O número IMEI funciona como uma impressão digital, cada número é único e assim que o aparelho é enviado ao mercado esse número é registrado na IMEI DB (International Mobile Equipment Identity Database), um banco de dados internacional onde constam todos os números de IMEI dos aparelhos fabricados pelas empresas associadas a GSMA. O acesso ao IMEI DB é restrito, apenas para fabricantes, operadoras e agências reguladoras.

A Anatel disponibiliza em seu site uma consulta onde é possível verificar a situação do IMEI de qualquer aparelho.

Para consultar seu IMEI clique aqui.

Agora que já definimos o que é celular pirata e irregular fica fácil entender que, nenhum aparelho das grandes fabricantes (leia-se LG, Samsung, Motorola, Lenovo, Apple, Xiaomi, Asus, Huawei e outras tantas) não serão afetados por essa regulamentação, independentemente de em que país você os tenha adquirido.

E se a marca/modelo do celular estiver
na lista dos piratas e irregulares?

Mesmo que seu celular seja um dos ditos piratas e/ou irregulares, se você habilitou uma nova linha nele antes do período em que a nova regulamentação entrou ou entrará em vigência em sua região, nada muda. A regulamentação da Anatel vale apenas para novas habilitações de linha nos respectivos aparelhos.

Para saber qual é o cronograma de bloqueios e as respectivas regiões, verifique na publicação oficial da Anatel clicando neste link.

Pronto, agora você já pode retomar seus planos de viagem para Foz e pode colocar na lista de compras aquele smartphone lançamento que todo mundo está comentando.

Veja se vale a pena comprar iPhone no Paraguai.
canal-youtube-loumar

TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE COMPRAS NO PARAGUAI

image-2

Está pensando em fazer compras no Paraguai? Talvez você ainda tenha dúvidas sobre documentação, segurança e cotas na hora de planejar suas compras em Ciudad del Este, no Paraguai. Por isso, vamos esclarecer todas aqui. Assim você poderá fazer suas compras no Paraguai de forma tranquila e confiante de que conhece todas as informações e regras :)

Compras no Paraguai

Compras no Paraguai – Foto: Rafael Guimarães

Antes de mais nada, dê uma olhada nesses dois vídeos sobre compras no Paraguai que produzimos para o nosso canal do Youtube:

 

ONDE FICAM AS PRINCIPAIS LOJAS PARA COMPRAS NO PARAGUAI?
Em nosso Guia de Compras no Paraguai você irá encontrar um mapa com as principais lojas e shoppings de Ciudad del Este. Baixe em seu celular e use em sua próxima ida ao Paraguai.


O QUE SÃO ITENS DE USO PESSOAL?

A Receita Federal classifica itens de uso pessoal certos produtos que são indispensáveis para a sua viagem. Como celulares, equipamento fotográfico e outros. Esses itens geralmente não entram na cota, porém devem ser usados em sua permanência no destino internacional que estiver viajando.


QUAIS SÃO OS DOCUMENTOS NECESSÁRIOS?
Vamos começar pelos documentos necessários. Fique atento pois, os documentos aceitos não são os mesmo que em Puerto Iguazú, na Argentina.

Embora a aduana paraguaia em Ciudad Del Este não faça controle de imigração efetivo, as regras de documentação existem. Você precisa estar de posse do seu passaporte (dentro da data de validade) ou RG que deve ter menos de 10 anos de emissão e ter sido expedido pela Secretaria de Segurança Pública (SSP). Atenção: não são aceitos identidade funcional, nem documento emitido por órgão militar. Leia mais

O que NÃO fazer em Foz do Iguaçu

Adoramos receber turistas de todas as partes do mundo. Foz do Iguaçu é um dos destinos brasileiros mais procurados por estrangeiros e pelo público nacional e estamos sempre dispostos a recebê-los bem.

Porém, também temos sentimentos, não é? E algumas coisinhas devem ser evitadas quando vier para cá, para não comprometer a harmonia da sua viagem.

1. Esqueça as palavras “muamba” e “muambeiro”
Sabe quando uma piadinha fica velha? Esse é o caso. Se referir aos iguaçuenses como “Muambeiros” é ofensivo. Até porque tem muita gente na fronteira que depende desse trabalho (de atravessar mercadorias e/ou revendê-las). Mas o esteriótipo ficou pejorativo… Então, nem se preocupe em colocar a “piadinha” na mala, ok?

2. Respeite os locais religiosos
Isso não vale só para Foz do Iguaçu, mas para qualquer viagem que você fizer. Se for visitar um lugar religioso, respeito é fundamental. E não só no que dizer, mas em como se portar no ambiente. No Templo Budista, por exemplo, não é permitido filmar ou fotografar dentro da construção (o ‘templo’ em si), só no jardim. Então, respeite. Não custa, né? Na Mesquita Islâmica tem que cuidar da vestimenta e mulheres precisam cobrir a cabeça com um lenço ou véu.

templo budista pose 2

3. Não alimente os animais
É normal cruzar com quatis no Parque Nacional do Iguaçu. E, apesar dos frequentes avisos, alguns visitantes ainda insistem em querer dar comida aos animais. Isso não só não é saudável para eles como pode ser perigoso para o turista, já que muitos usam dos alimentos para conseguir uma boa foto do bichinho. Ao se sentirem provocados, os quatis podem atacar. Para quê estragar o passeio? Tire foto a uma distância segura de qualquer animal que vir por aqui. E lembre-se: nada de querer fazer carinho também!

dsfw

4. Argentinos são amigos!
Outra coisa que você não precisa trazer na mala é aquele repertório de piadas sobre argentinos. Nossos vizinhos oferecem boa programação para moradores e turistas, restaurantes incríveis, bares, cafés, atrativos e tantas outras coisas legais… Não precisa insistir na ideia de que Brasil e Argentina são “inimigos”. Não somos.

parrila-sao-jose-bife-de-chorizo

 

5. Ciudad del Este é sensacional
Ok, sabemos que Ciudad del Este tem produtos falsificados. Mas não podemos esquecer que também tem várias lojas de confiança onde você pode encontrar produtos de marca (grife mesmo!) com os preços dos sonhos. Sem contar que você também pode optar por fazer o City Tour por lá e esse passeio vai fazer você se surpreender. Ciudad del Este tem praças, igrejas, monumentos e uma estrutura digna de segunda maior cidade do Paraguai!

Catedral San Blás, em Ciudad del Este

6. Carteirinha da OAB, registro militar e outros documentos não vão valer na Aduana
Isso é beeeeem comum por aqui. Para atravessar para a Argentina, muitos turistas tentam apresentar carteiras de registro profissional (OAB, CRM, militar e etc). Porém, esses documentos não são aceitos. Não adianta insistir. Para cruzar para Puerto Iguazú, somente (leia com ênfase: s o m e n t e) RG, CNH ou Passaporte. E eles devem 1) estar em bom estado de conservação 2) ter data de emissão de, no máximo, 10 anos atrás 3) estar dentro do prazo de validade.

Passaporte é um dos únicos documentos aceitos para cruzar a fronteira.

 

São detalhes simples, mas que vão fazer a diferença na sua viagem. Lembre-se: viajar, além de uma forma de descansar, é uma oportunidade para você (re)conhecer o mundo!

Reserve o seu hotel em Foz

O que a Stevia tem a ver com a fronteira?

Você gosta daquele cafezinho esperto pela manhã? Difícil não gostar, não é? Aquele cheirinho que invade a cozinha, a sala, o nosso coração! <3

stevia_citytour

E sabe aquele adoçante Stevia que você usa? Então: ele foi descoberto nas margens do Rio Paraná, do lado paraguaio da nossa fronteira, na cidade de Presidente Franco!

Os guaranis já usavam a planta, mas foi o biólogo suíço Moisés Bertoni, em 1887, quem aprimorou a descoberta e deu o nome de “Stevia rebaudiana“.

Bertoni foi um nome muito importante, não só para a nossa região, mas para a botânica, zoologia, meteorologia, agricultura e etnografia. E tudo com descobertas e estudos realizados aqui pertinho, no Paraguai. Leia mais